quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Karatê

Mais de mil atletas vão participar da Copa Brasil Biolab de Karatê


Pouso Alegre será a capital brasileira do karatê nos próximos dias 19 e 20. A cidade vai receber mais de 1000 atletas de todas as categorias para disputarem a 9ª edição da Copa Brasil Biolab de Karatê. Estarão presentes karatecas da seleção brasileira, ex-atletas e as principais federações deste esporte.

“Este campeonato se tornou tradicional, fazendo parte do preparo dos esportistas para iniciar seu ciclo de grandes competições, é também uma oportunidade que serve de incentivo aos alunos que estão iniciando sua carreira e almejam grandes conquistas”, comenta João Batista Rodrigues, o João do Karatê, organizador do projeto.

A 9ª Copa Brasil Biolab de Karatê é uma iniciativa do Projeto Esporte Solidário Minas Kan/Biolab, de Pouso Alegre, que incentiva centenas de jovens de baixa renda a adotar uma prática esportiva. “O campeonato cresceu muito. Nas primeiras edições registrávamos em média 400 inscritos. Hoje, este número chega quase a triplicar. Alguns atletas do Esporte Solidário também participam da competição, no entanto devido ao alto nível técnico, apenas alguns são selecionados. Isto acaba gerando um objetivo para os alunos iniciantes, um interesse maior no esporte”, destaca João Batista.

Entre os atletas que estarão no evento destaque para a supercampeã Jéssica da Dalt Cândido, de 19 anos, que representa o Brasil nas principais competições internacionais e ajudou o país a conquistar o tetracampeonato Pan e Sulamericanos, além de levar o projeto de Pouso Alegre ao Hexa brasileiro. “Vemos pela atuação da Jéssica que temos condições de formar mais campeões e medalhistas. Todos são atletas de alto nível e com grande potencial”, completa João do karatê, que soma 25 anos de experiência no esporte.

Tetra-campeão pan-americano, tetra-campeão sul-americano, Hexa campeão brasileiro como treinador, João possui em sua rede de relacionamento, parceiros como a Farmacêutica Biolab e o instituto de formação esportiva de Janeth Arcain, ex-jogadora de basquete e uma das estrelas da liga americana, a WNBA, que apóiam o projeto. “O Karatê foi introduzido no Brasil na década de 50. Hoje, nossos atletas têm condições de se destacar graças a parcerias e apoios como estes, que permitem trabalharmos o potencial dos jovens”, comenta o organizador.

Um comentário:

Colegio Lucia disse...

O karate é um esporte pouco incentivado, os atletas muitas vezes deixam de praticar por falta de patrocinio. O governo federal deveria dar mais atenção a este esporte que tem crescido bastante. O Brasil não é mais de um único esporte agora além do futebol temos o volei, o basquete, o karatê e tantos outros.