sexta-feira, 25 de março de 2011

Futebol

Cruzeirenses de PA se mobilizam para acompanhar o clássico em Varginha


Varginha, cidade localizada a 126 km de Pouso Alegre, recebe neste domingo (27), às 16 horas, o clássico entre América e Cruzeiro. A partida válida pela oitava rodada do Campeonato Mineiro movimenta todo Sul de Minas, principalmente os torcedores cruzeirenses, que tem a oportunidade de acompanhar seu time de perto.

A torcida organizada Máfia Azul, sub-sede Pouso Alegre, estará presente ao estádio municipal Prefeito Dilzon Melo, o Melão, em Varginha com quase 100 integrantes e o entusiasmo toma conta dos torcedores. “Vamos uniformizados e levaremos nossas faixas e bandeiras. Queremos apoiar nossa equipe de perto mais uma vez”, afirma Bruno Coutinho Rodrigues, presidente da torcida organizada.

Fundada em janeiro de 2009, a Máfia Azul Pouso Alegre já conta com mais de 50 integrantes e várias caravanas já foram realizadas. De acordo com Bruno Coutinho, os torcedores pousoalegrenses já estiveram em Curitiba, Porto Alegre e claro, Belo Horizonte, para acompanharem o Cruzeiro das arquibancadas. “Em 2009, acompanhamos a final da Libertadores no Mineirão. Foi emocionante, pena que não conseguimos o título”.

Para Varginha, no duelo contra o América, a torcida pousoalegrense vai fretar dois ônibus, com aproximadamente 100 pessoas na viagem, tornando-se a maior caravana da curta história da Máfia Azul de Pouso Alegre. E ao contrário de que muitos julgam, as pessoas que compõem a torcida organizada querem apenas apoiar a equipe do Cruzeiro e a violência é abominada pelos diretores e integrantes, como conta Bruno Coutinho.

“Na Máfia Azul Pouso Alegre não tem briga, não aceitamos isso. Queremos apenas apoiar nosso time, fortalecer a torcida cruzeirense em Pouso Alegre e região. Esse é o nosso pensamento desde que fundamos a torcida há dois anos”. Sem fins lucrativos, todo o dinheiro arrecadado com os associados da Máfia Azul é revertido para a própria torcida, na confecção de bandeiras, faixas, adesivos, entre outros utensílios.

Dentre as faixas, a torcida organizada de Pouso Alegre promete fazer uma especial para o clássico de domingo contra o Coelho. “Vamos levar uma faixa para protestar contra o descaso com o estádio Manduzão. Esse clássico poderia ser disputado aqui em Pouso Alegre, mais próximo da gente. Nosso estádio é maior, caberia mais torcedores e a visibilidade para a cidade seria melhor também”, comenta o presidente da Máfia Azul.

Varginha

Se em Pouso Alegre a movimentação dos cruzeirenses é grande, em Varginha não é diferente. De acordo com o presidente da torcida Nação Azul de Varginha, a NAV, Anderson Ferreira, 800 camisas foram vendidas, além da confecção de uma faixa de 15 metros, que ficará na linha do meio de campo. Nesta semana, o líder da torcida encontrou com o prefeito Eduardo Carvalho, o Corujinha e agradeceu o empenho que o a prefeitura municipal de Varginha teve para trazer o clássico para o Sul de Minas. “Ele é o grande responsável pela presença dos times na cidade”.

Ingressos

Os 13.224 ingressos para o clássico foram vendidos em menos de 4 horas. A venda dos bilhetes começou por volta das 8 horas da manhã em três cidades da região, Varginha, Três Pontas e Três Corações, além de Belo Horizonte e no início da tarde já estavam esgotados. E este fato chegou a causar tumulto em alguns lugares. O problema maior aconteceu em um ponto de vendas em Varginha. O responsável pelos bilhetes reservou ingressos para um grupo de amigos, antes do horário previsto para a comercialização. O vendedor sugeriu limitar a venda para apenas um ingresso por pessoa, o que revoltou ainda mais quem estava na fila. Após uma hora, com muita discussão e a presença da polícia, as vendas começaram. Os pousoalegrenses conseguiram garantir a entrada para a partida.

Cambistas

A falta de organização e fiscalização na venda de ingressos facilitou a vida dos cambistas. Segundo relatos de torcedores que estiveram na fila para efetuarem a compra dos bilhetes, teve pessoas que chegaram a comprar 50 a 100 ingressos em uma única vez. Enquanto outros enfrentaram horas na fila e não conseguiram garantir nenhum ingresso.

Agora, quem quiser ir ao estádio Melão acompanhar o clássico de domingo terá que adquirir o ingresso com os cambistas, que já começaram a agir. Segundo o Blog do Madeira muitas pessoas estão comercializando os bilhetes nas redes sociais, com preços abusivos. O ingresso que foi comprado por R$ 30, está sendo vendido por R$ 90. Até mesmo os ingressos para estudante, que custam R$ 15, são negociados por cerca de R$ 50.

2 comentários:

douglas disse...

CPA sempre!! Mais uma vez representando!
enquanto as frangas! hahaha

só tem veio aki em PA Zeirooooooo!

Uan disse...

BACANA DEMAIS